Sahifa fully responsive WordPress News, Magazine, Newspaper, and blog ThemeForest one of the most versatile website themes in the world.

Executiva do MDB debate Terceira Via e planejamento estratégico

WhatsApp-Image-2021-08-17-at-12.59.04-769x492

No último dia 11, a Executiva Nacional do MDB promoveu sua primeira reunião deste segundo semestre de 2021. O encontro foi realizado por vídeo conferência por conta das restrições causadas pela Covid-19, e contou com a participação de dirigentes, parlamentares e representantes dos núcleos partidários. A reunião serviu para debater e informar iniciativas importantes do partido.

Presidente da Fundação Ulysses Guimarães, o deputado Alceu Moreira explicou que entidade deu início à produção do planejamento estratégico do MDB para os próximos 15 anos, o que coincidirá com o aniversário de 70 anos de fundação da sigla. Na oportunidade, ele também contou sobre o posicionamento de centro do MDB.

“A FUG é um órgão de assessoramento partidário. Não há e não haverá nenhuma disputa entre a FUG e a presidência do pedido e a Executiva. Tudo que nós fizemos na Fundação será para instrumentalização do partido. Quem expressa a vontade do partido é a executiva”, afirmou Alceu.

A iniciativa da FUG foi elogiada. “Acho importantíssimo as sugestões dos nossos prefeitos, deputados estaduais, eles ficarão muito satisfeitos em receber alguma mensagem da FUG pedindo a eles sugestões de como eles querem o Brasil do futuro”, disse o senador Confúcio Moura (RO), primeiro vice-presidente nacional do MDB.

Presidente do MDB-MG e secretário geral da Executiva Nacional, o deputado Newton Cardoso Júnior parabenizou a FUG. “Que a Fundação possa contribuir para o partido na formação de quadros e na formação com planejamento estratégico que tenha de fato capilaridade e presença de todos”, disse Cardoso Jr.

TERCEIRA VIA – A reunião da Executiva também serviu para dar início às discussões sobre a participação do MDB no movimento de Terceira Via. O presidente nacional do MDB, Baleia Rossi (SP), relatou que tem participado de reuniões e conversas com nove sobre um projeto comum para disputa do Palácio do Planalto em 2022.

“Estou dialogando em nome do MDB com nove partidos do centro democrático, para que a gente possa buscar a terceira via. Mas mais do que discutir nomes, nós vamos apresentar um projeto de País. Queremos dizer o que o MDB defende e pensa e pode propor como solução para os problemas do País”, afirmou Baleia.

Durante a reunião, ao fazer a defesa de um nome de centro e da Terceira Via para concorrer à Presidência da República, o deputado Alceu Moreira citou a senadora Simone Tebet (MDB-MS).

“O que eu não imaginava, nem sonhava, é que um dia nós tivéssemos, por um vazio da necessidade política do Brasil, uma candidatura à presidência com tamanho brilho, tamanha qualidade. A nossa Simone Tebet é a pessoa certa, na hora certa. Nós não apenas teremos um candidato à presidência da República. Nós teremos uma candidata altamente competitiva, qualificadíssima do ponto de vista político e intelectual, e com um projeto de governo para o futuro do País”, disse Alceu.

Alceu explicou ainda que FUG produziu, nos últimos meses, uma série de debates chamada “O Brasil precisa pensar o Brasil”, que visou definir propostas que poderão subsidiar o posicionamento do MDB em 2022. Ele também contou que a FUG fez um estudo sobre os governos bem-sucedidos de centro.

Nesse último caso, também foi produzido um resgaste das experiências bem-sucedidos dos governos de centro do MDB. Em especial, sobre administração de José Sarney (1985-1990), marcada pelas conquistas sociais, e sobre o governo Michel Temer (2016-2018), que foi fundamental para o início do debate das reformas de Estado.

Na reunião da Executiva, também foram debatidas as pressões de grupos extremistas que tentam impor sua agenda no Congresso. “A milícia virtual do bolsonarismo acaba ultrapassando todos os limites razoáveis da relação política. Não existe debate, não existe contraditório, não existe respeito a ninguém”, disse o presidente Baleia Rossi.

O secretário geral do MDB, Newton Cardoso Júnior, ressaltou a necessidade de discussão sobre preparativos para 2022. “É imprescindível que o partido continue com foco nessa discussão em virtude dessa necessidade de formação das chapas em todos os estados, para que possamos alcançar os objetivos de crescimento das nossas bancadas no Senado e também na Câmara”, afirmou.

NOVOS DIRETÓRIOS – O deputado estadual Antônio Anibelli Neto foi eleito presidente do MDB Paraná, no dia 31 de julho, com 76% dos votos. No dia 2 de julho, a ex-senadora Roseana Sarney foi eleita presidente do diretório estadual do MDB no Maranhão no dia 2 de julho.

Em Goiás, o ex-deputado federal Daniel Vilela reelegeu-se presidente do MDB estadual. A Executiva Nacional também decidiu sobre a prorrogação das comissões provisórias no Espírito Santo e na Paraíba que são, respectivamente, presididas pela senadora Rose de Freitas (MDB-ES) e pelo senador Veneziano Vital (MDB-PB).

COMPLIANCE – Na reunião, também foi informado sobre o início do processo de implementação do sistema de compliance de governança corporativa. Essa medida atende a uma recomendação do Tribunal Superior Eleitoral, a fim de mais transparência para a sociedade.

Foi comunicada também a criação da Ouvidoria do MDB e a criação da Comissão que fará a revisão do Estatuto do MDB. A reorganização da Associação de Vereadoras e Vereadores do MDB e criação da Associação de prefeitas, prefeitos, vice-prefeitas e vice-prefeito do MDB também foi tema da reunião.

Mereceu menção especial também a realização do 1o Seminário do Movimento Negro Partidário, que foi promovido na sede do MDB e contou a participação de 12 siglas das mais diferentes linhas ideológicas. Presidente do MDB Afro, Nestor Neto informou quais foram os principais resultados do seminário.

“Doze partidos se reuniram com propósito específico: construir dois documentos. Um proposto coletivamente por todos, que era a carta ao Parlamento com temas que estão sendo debatidos constantemente no Congresso. E o segundo que foi proposto por nós, que é o lançamento da década do afrodescendente no Brasil”, disse Nestor.

Fonte MDB Nacional

Comentários estão fechados.